Due Diligence Ambiental para os Parques Eólicos Folha Larga

Due Diligence Ambiental para os Parques Eólicos Folha Larga
Due Diligence Ambiental para os Parques Eólicos Folha Larga
Due Diligence Ambiental para os Parques Eólicos Folha Larga

Descrição

O escopo do serviço consistiu na realização de uma Due Diligence para o Parque Eólico Folha Larga integrante do Complexo Eólico de Campo Formoso localizado na zona rural do município de Campo Formoso Estado da Bahia. O Parque Eólico foi projetado para ser implantado numa área total de 13.468,10 hectares, composto de 5 sub-parques com a implantação de aerogeradores de 1600 kW de potência nominal sendo utilizados os modelos GE 1.6 XLE (rotor de 82.5 m) nas porções situadas em cotas altimétricas mais elevadas da região e GE 1.6-100 (rotor de 100 m) nas porções situadas em cotas altimétricas mais baixas.

O trabalho compreendeu um relatório descritivo e mapas geoambientais, apresentando um diagnóstico dos fatores que podem interferir na localização e implantação do projeto eólico, bem como aspectos que podem ser alvo de análise/solicitações pelo órgão ambiental durante o processo de licenciamento ambiental do Parque. Durante a realização da Due Diligence foram levados em consideração os itens relacionados a seguir: Áreas de Preservação Permanentes (APPs) de corpos d’água lênticos ou lóticos (rios, riachos, córregos, lagos, lagoas); Áreas de Preservação Permanentes (APPs) de nascentes ou áreas embrejadas; Existência de habitações isoladas, em pequenos grupos, povoados, distritos e sede municipais; Inserção ou proximidade com Unidades de Conservação de Uso sustentável ou Proteção Integral conforme Lei Federal 9985 de 18 de julho de 2000; Inserção ou proximidade de áreas prioritárias para conservação conforme Portaria do Ministério do Meio Ambiente n°09 de 23 de janeiro de 2007; Existência aeroportos e heliportos; Existência  de áreas de remanescentes florestais e agricultura; Áreas susceptíveis a alagamentos; Geologia local; Geomorfologia; Existência de abrigos, cavidades, cavernas ou grutas; Condições das estradas de terra que dão acesso ao parque e que por ventura interligarão os sub-parques; Existência de reserva legal das propriedades; Proximidade com antenas de Radio, TV e Telefonia; Proximidade com linhas de transmissão; Existência de requerimentos para exploração mineral.

Fale com a TEMIS: +55 71 3357-3979