Estudo e Relatório de Impacto Ambiental do Sistema de Travessia Salvador / Ilha de Itaparica

Estudo e Relatório de Impacto Ambiental do Sistema de Travessia Salvador / Ilha de Itaparica
Estudo e Relatório de Impacto Ambiental do Sistema de Travessia Salvador / Ilha de Itaparica
Estudo e Relatório de Impacto Ambiental do Sistema de Travessia Salvador / Ilha de Itaparica

Serviço

Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) do Sistema de Travessia Salvador / Ilha de Itaparica sobre a Baía de Todos os Santos, do tipo Ponte Rodoviária e duplicação da Rodovia BA 001, trecho Itaparica a Ponte do Funil e demais estruturas associadas

Descrição

A construção da Ponte Salvador / Ilha de Itaparica sobre a Baía de Todos os Santos pretende promover a ligação entre as duas margens, aumentando a eficiência logística na Região Metropolitana de Salvador e facilitando o fluxo de mercadorias e serviços, eliminando um estrangulamento que limita o seu desenvolvimento. As infraestruturas lineares alvo de avaliação ambiental totalizam cerca de 42 km de extensão, 12,1 km dos quais em ponte.  O EIA decorreu em paralelo com a elaboração do projeto de engenharia e outros estudos de suporte (urbanismo, hidráulica, cultural) e iniciou-se com a comparação de 15 alternativas e a definição das áreas de influência do projeto. Foram realizadas três campanhas de coleta de dados primários (1 período seco e 2 úmidos) para suportar os estudos que envolveram a realização do diagnóstico dos meios:

  • Físico (classificação climática e meteorologia, qualidade do ar, ruído, geologia e geotecnia, geomorfologia, solos, sismicidade, recursos hídricos superficiais e subterrâneos, sedimentos e oceanografia, hidrodinâmica costeira e arqueologia subaquática);
  • Biótico (fitoplâncton, zooplâncton e ictioplâncton, flora e vegetação, sistemas recifais e comunidades biológicas associadas, fauna bentônica, ictiofauna, herpetofauna, avifauna e mamofauna);
  • Socioeconômico (ocupação urbana e peri-urbana, vias de comunicação/tráfego, evolução/dinâmica populacional e organização social, comunidades tradicionais, aspectos socioeconômicos, economia, emprego, patrimônios histórico, cultural e arqueológico, lazer e cultura, turismo).

Os levantamentos socioeconômicos incluíram entrevistas à população, contatos com lideranças, atividades econômicas, infraestruturas, etc. No âmbito da prestação de serviços também foram abrangidas, entre outras, a realização de Audiências Públicas, bem como estimativas de custos relacionados com os programas de monitoramento ambiental e, no âmbito da avaliação de impacto ambiental, as medidas de controle, mitigação e compensação dos impactos ambientais previstos.

Fale com a TEMIS: +55 71 3357-3979